As Reservas da Biosfera, espalhadas hoje por mais de 120 países, têm a sua origem e sustentação no programa "O Homem e a Biosfera" da UNESCO, criado em 1971. Trata-se de uma rede mundial de territórios destinados a promover o desenvolvimento sustentável com base na atividade das comunidades locais e no conhecimento científico. Esta é a orientação da UNESCO para a criação e funcionamento de Reservas da Biosfera desde a sua Conferência Geral de 1995.

Em 2011, a Comissão Nacional da UNESCO criou sob a sua égide, informalmente, a Rede Portuguesa de Reservas da Biosfera. Esta rede, formalizada em 2016, procura contribuir para uma maior partilha de experiências, boas práticas e saberes, adquiridos na gestão das reservas da biosfera e que visam o desenvolvimento da educação, da ciência e da cultura, assim como o desenvolvimento sustentável da economia local.

Portugal tem 11 Reservas da Biosfera UNESCO:

  • Reserva da Biosfera do Paúl do Boquilobo (1981)
  • Reserva da Biosfera do Corvo (2007)
  • Reserva da Biosfera da Graciosa (2007)
  • Reserva da Biosfera das Flores (2009)
  • Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês - Xurés (Portugal/Espanha) (2009)
  • Reserva da Biosfera das Berlengas(2011)
  • Reserva da Biosfera de Santana(2011)
  • Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica (Portugal/Espanha) (2015)
  • Reserva da Biosfera das Fajãs de São jorge(2016)
  • Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tejo/Tajo Internacional (Portugal/Espanha) (2016)
  • Reserva da Biosfera de Castro Verde (2017)

Consulte aqui a Lista de Reservas Biosfera UNESCO.

Saiba mais no sítio Web da CNU.

  • Partilhe